Ekoa Educação

10 Curiosidades sobre o exame do CFC 2020.1 - Edital deve sair a qualquer momento

07/01/2020

10 Curiosidades sobre o exame do CFC - Edital deve sair a qualquer momento
O ano começou agora e a expectativa é grande para o próximo edital do exame do cfc 2020.1. É importante buscar as informações necessárias para evitar imprevistos durante o período de inscrições ou até mesmo se prevenir de cometer erros no dia da prova.

Por isso separamos 10 curiosidades importantes sobre o exame do cfc para você se preparar com antecedência e passar na frente dos concorrentes.


1. Porque Fazer o exame do CFC

A aprovação no Exame do cfc é importante para que os profissionais que demonstrem ao mercado que estão devidamente qualificados para o desempenho da função. O Exame de Suficiência procura oferecer ao mercado, profissionais valorizados e com aptidão para atender às demandas do sistema produtivo. Com o exame a área contábil deu um salto em direção à excelência dos seus profissionais, pois com oeste registro, fica comprovado que o contador está qualificado ao exercício da sua profissão.


2. Quem deve fazer o exame do CFC

De acordo com a Resolução CFC nº 1.486/15, o Exame do CFC deve ser prestado pelos bacharéis e estudantes do último ano letivo do curso de Ciências Contábeis.


3. Consulplan: A banca organizadora d do exame do CFC de 2018 e 2019

As últimas edições do Exame do CFC foram realizadas pela Consulplan.
Hoje a Consulplan é nomeada uma das maiores bancas organizadoras privadas de concursos públicos do Brasil. Então, é muito provável que em 2020 a banca continue a frente da realização do exame de suficiência.

Fundada em Muriaé- MG, no ano de 1996, a banca já organizou concursos a níveis municipais, federais, estaduais, confira alguns deles:

- Correios
- IBGE
- Tribunal da Justiça (TJ)
- Tribunal Regional do Trabalho (TRT)
- Tribunal Regional Eleitoral (TRE)
- Aeronáutica
- Ministério da Educação
- Chesf
 

 

4. Os Assuntos mais cobrados

Antes de começar a estudar para o exame do cfc é necessário que você tenha o conhecimento dos assuntos que mais caem na prova.

Nem tudo que está disposto no edital será verdadeiramente cobrado, saiba aproveitar a informações, mas fique atento para estudar os assuntos mais importantes.

Para ter uma noção mais exata dos assuntos de maior importância, confira as tabelas dos anos anteriores:

 

  • - 2019.1

  • - 2018.2

  • - 2018.1


5. Porcentagem dos assuntos que mais geram erros no exame do CFC

Entenda os assuntos que os candidatos mais erram no  Exame de Suficiência do CFC e prepare-se para não cometer os mesmos erros.

- Auditoria Contábil: ----------------------------------- 55,50%

- Contabilidade aplicada ao setor público: ------- 63,80%

- Contabilidade de custos ------------------------------ 52,38%

- Contabilidade geral ----------------------------------- 43,01%

- Contabilidade Gerencial ------------------------------ 58,37%

- Controladoria ----------------------------------------- 67,73%

- Lesgislação e Ética Profissional ---------------------- 45,14%

- Língua Portuguesa Aplicada -------------------------- 54,66%

- Matemática Financeira e Estatística ------------------ 73,73%

- Noções de Direito e Legislação Aplicada ------------- 48,45%

- Perícia Contábil ---------------------------------------- 68,86%

- Princípios e normas brasileiras de cont. -------------- 69,89%

-Teoria da contabilidade----------------------------------66,97%

 

6. Sobre o corpo da Prova

A Banca Consulplan estabelece 50 questões objetivas no certame. De forma geral, as questões do Exame CFC não apresentam dificuldades exorbitantes, porém são exigidos detalhes que podem derrubar os “aventureiros”. O candidato precisa estar atento às pegadinhas para não errar por falta de atenção ou até mesmo falta de interpretação de texto adequada.


7. Pontuação mínima para a aprovação

Para alcançar a aprovação, é necessário acertar pelo menos 50% da prova, ou seja, 25 questões. Parece pouco, mas os dados nos indicam um elevado índice de reprovação no Exame CFC (mais de 70% em 2019.1). Então, fique atento e se prepare para fazer uma boa prova e atingir uma boa pontuação.

 

8. O que é permitido levar no dia do exame

Algumas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que levar no dia do exame e a principal dúvida é se deve ou não levar a calculadora, então confira a lista de materiais que devem ser levados para a prova:


- Carteira de identidade (carteira de habilitação também é permitido).
- Comprovante de inscrição
- É permitido o uso de máquina calculadora, desde que não possua o armazenamento de texto.
- Caneta esferográfica preta ou azul.

 

E não esqueça! É aconselhável que o candidato compareça ao local da prova com antecedência mínima de 60 (sessenta) minutos.

 

9. O que fazer depois da aprovação no exame?

O primeiro passo é aguardar a publicação do resultado no Diário Oficial da União. Normalmente, depois da prova, a demora é em média 35 dias, mas o prazo máximo é de 60 dias após a realização do exame, conforme disposto no edital.

Após a publicação do resultado oficial deve ser seguido o que está disposto na Resolução CFC 1494/15:

Art. 6º O pedido de Registro Originário será dirigido ao CRC com jurisdição sobre o domicílio profissional do contador por meio de requerimento, após a comprovação de recolhimentos das taxas de registro profissional, da Carteira de Identidade Profissional e da anuidade, instruído com:

I – 2 (duas) fotos 3x4 iguais, recentes, de frente, coloridas e com fundo branco;

II – original e cópia, que será autenticada pelo CRC, dos seguintes documentos:

a) diploma de conclusão do curso de Bacharelado em Ciências Contábeis devidamente registrado por órgão competente;

b) documento de identidade;

c) comprovante de regularidade com o serviço militar obrigatório para aqueles do sexo masculino e com idade inferior a 46 anos;

d) título de eleitor;

e) Cadastro de Pessoa Física (CPF);

f) comprovante de endereço residencial recente; e

g) aprovação no Exame de Suficiência.

§ 1º O profissional que requerer o Registro Originário, sem a posse do diploma, deverá apresentar os originais do histórico escolar e da certidão/declaração do estabelecimento de ensino;

§ 2º A certidão/declaração do estabelecimento de ensino deverá conter a indicação do ato normativo do órgão competente que reconheceu o curso, informando que o requerente concluiu o curso, tendo sido diplomado. A certidão/declaração deverá apresentar: nome do requerente, data de nascimento, filiação, nome do curso concluído e colação de grau. Caso a certidão não contemple todos os requisitos mencionados, se contidos no histórico escolar, poderá ser considerada para fins de atendimento deste item.

Art. 7º Ao contador registrado será expedida a Carteira de Identidade Profissional.

 

10.  Qual a melhor forma para estudar para o exame de suficiência?

Faça um bom planejamento dos seus estudos, estabeleça prazos, horários e matérias que você vai estudar, lembre-se de deixar um tempo para descansar também, é importante que no dia da prova você esteja calmo e sem ansiedade para não esquecer tudo que estudou.

Comece a estudar pela teoria, busque explicações de professores, cursos online e livros que ajudem nesse primeiro passo. Foque nas matérias que você possui mais dificuldade, faça resumos e mapas mentais para facilitar no entendimento quando for revisar o assunto.

Resolva muitas questões, a prática leva ao êxito, então treinar os conhecimentos através das questões é uma técnica infalível para ter bons resultados na prova. Se errar alguma questão, volte na parte teórica e estude novamente através dos resumos.

Bons Estudos!

#